fbpx
92.3656-5513 contato@instituto.esp.br
Supply Chain:
um novo jeito de trabalhar com logística

Você já ouviu falar em supply chain? Esse termo em inglês significa literalmente “cadeia de suprimentos”. Ele se refere aos processos e trajetos por quais passam os produtos, desde a retirada da matéria-prima até a entrega ao consumidor final.

Em Manaus, várias empresas já implantaram o processo. O Grupo Tapajós, empresa responsável por 50% da distribuição de medicamentos na região, investiu no Supply Chain para afinar o processo de reposição de produtos e acelerar crescimento.

Supply Chain: um novo jeito de trabalhar com logística
Imagem: Freepik

Entenda o conceito

Bastante comum na área da logística, Supply Chain é um conceito que deve ser aplicado em todas as empresas, a fim de que as demandas e necessidades do consumidor sejam atendidas.

Na prática, isso representa todas as atividades de compra dos produtos, transporte, armazenamento, embalagem, gerenciamento, venda e distribuição aos clientes.

No entanto, para garantir o fluxo adequado, o Supply Chain foca na gestão de três fluxos principais:

  • informações: centraliza a transmissão de pedidos e atualiza o status de entrega;
  • produtos: consiste na atividade das mercadorias, seja da empresa ao cliente ou na logística reversa;
  • finanças: abrange programações de pagamento, termos de crédito e acordos.

Mais que isso, o processo de supply chain integra também algumas atividades adicionais, como:  marketing; armazenamento; distribuição; desenvolvimento de produtos; operações.

Supply Chain x Logística

Para entender o processo, é preciso diferenciar logística e cadeia de suprimentos. Pois, apesar das atividades serem complementares, elas possuem diferenças nos processos.

A logística controla os processos de distribuição e os internos (armazenamento; transporte de entrada e saída; execução; logística reversa).

Já a cadeia de suprimentos monitora os processos externos e internos, bem como, a gestão de todo o ciclo (aquisição; planejamento do fornecimento e da demanda; gestão de estoque; fabricação; melhoria contínua; logística).

Com a aplicação correta de ambos, é possível ser mais produtivo. A logística tem um papel fundamental dentro da cadeia de suprimentos. Afinal, a gestão de supply chain necessita que os produtos cheguem no prazo, nas condições, na quantidade e no destino correto. Assim, podemos afirmar que, se houver falhas na logística, a supply chain será impactada diretamente por isso.

Benefícios de uma boa gestão de supply chain para o seu negócio

  • Melhoria dos serviços

Um dos principais objetivos da cadeia de suprimentos é melhorar os serviços ao consumidor final. Com essa prática, a empresa pode manter em estoque somente o que é realmente necessário, mantendo um serviço de atendimento adequado tanto antes quanto durante e após a venda.

Isso pode ser feito por meio da entrega da mercadoria correta e na quantidade solicitada. Ou seja, a cadeia de abastecimento permite a redução dos custos com compras de produtos e matérias-primas.

  • Redução de custos operacionais

Existe uma redução significativa nos custos de armazenamento relacionados à ocupação desnecessária de espaços no armazém e perdas de produtos que, por exemplo, passaram da data de vencimento ou ficaram encalhados.

  • Aumento da receita

Com a adoção da cadeia de abastecimento, a tendência é que a empresa aumente seus lucros e, consequentemente, melhore suas finanças. Além disso, uma gestão eficiente sempre busca parcerias com fornecedores e transportadoras que oferecem preços competitivos e qualidade nos produtos e atendimento.

Isso representa melhores produtos chegando à empresa com agilidade representarão mais vendas e resultados mais satisfatórios.

Se torne em especialista na área no ESP Amazonas!

De acordo com estudos sobre tendências para 2021 da Michael Page, empresa especializada no recrutamento de profissionais, a procura por profissionais de logística e supply chain supera a oferta do mercado, especialmente em sectores industriais, de retalho ou de construção.

No ESP Amazonas, a Pós em Gestão de Negócios, Desenvolvimento e Inovação capacita gestores e empreendedores de um modo estratégico, visando a habilidade do discente em implementar e gerenciar focado em resultados. Além de prepará-lo para fatores que estão fora do controle das empresas e evolução tecnológica, com disciplinas que abordam controle de riscos e compliance, supply chain, gestão de crises e marketing digital, que atualmente são uma necessidade no ambiente corporativo.

Conheça a Pós-Graduação em Gestão de Negócios, Desenvolvimento e Inovação

Reconhecido pelo MEC

Texto: Silvia Calderaro.