contato@instituto.esp.br 92.3656-5513
contato@instituto.esp.br 92.3656-5513
Pós-Graduação em

Mediação, Conciliação e Arbitragem

Os meios alternativos de solução de conflitos têm ganhado força nos últimos 5 anos em nosso país. Vivemos uma crescente fase de desenvolvimento desses meios de resolução e o marco histórico foi sem dúvida: Código de Processo Civil de 2015, a Resolução 125/10 do CNJ juntamente com a Lei da Mediação – lei nº 13.140/2015 que representaram juntos o início de um sistema multiportas de métodos adequados de resolução de conflitos para nossa sociedade.

A novidade consiste em que as audiências de conciliação ou mediação são agora PREVIAMENTE obrigatórias, em regra, antes do início de um processo judicial em toda a ação cível, família, empresarial, JECRIM entre outros, ou devem ocorrer antes da apresentação da contestação pela parte contrária.

Os meios alternativos de solução de conflitos têm ganhado força nos últimos 5 anos em nosso país. Vivemos uma crescente fase de desenvolvimento desses meios de resolução e o marco histórico foi sem dúvida: Código de Processo Civil de 2015, a Resolução 125/10 do CNJ juntamente com a Lei da Mediação – lei nº 13.140/2015 que representaram juntos o início de um sistema multiportas de métodos adequados de resolução de conflitos para nossa sociedade.

Já mediação consiste em um método de solução de conflitos onde o mediador atua com o objetivo de conduzir as partes interessadas a chegarem a uma solução pacifica de seus conflitos. Na mediação, o mediador não poderá propor soluções para o conflito enquanto que na conciliação, o conciliador participará de forma mais ativa, fazendo, inclusive, propostas de possíveis soluções. Tais diferenças estão claramente estabelecidas pelo artigo 165, § 2ºart. 165, § 3º no Código de Processo Civil.

Os Centros Judiciários de Pacificação de Conflitos (CEJUSC’s) e as Câmaras de Mediação e Conciliação são locais onde são realizadas as sessões de mediações judiciais ou extrajudiciais, muito utilizadas para questões de relacionamentos continuados e também direitos disponíveis (contratos, família, consumidor, etc).

O aumento da demanda pela procura dessas entidades para a solução pacífica de seus conflitos é uma realidade e acaba esbarrando em um problema que é a falta de pessoal especializado para atuarem judicialmente e extrajudicialmente como mediadores e conciliadores judiciais e extrajudiciais.

O curso de ESPECIALIAZAÇÃO EM MEDIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM buscará formar profissionais que possam atuar enquanto medidores, conciliadores e até mesmo árbitros para atuarem extrajudicialmente através de uma formação teórica e prática com a apresentação de técnicas utilizadas nos meios alternativos de resolução dos conflitos.

  • Reconhecido pelo MEC
  • 100% Presencial












Quais os objetivos deste

Curso

  • Qualificar e especializar profissionais das mais diversas áreas em técnicas de negociação, mediação e arbitragem, baseadas em conhecimentos gerais e específicos, capacitando-os a atuarem nas áreas de família, relações de consumo, todas as espécies de contratos, direito societário e arbitragem a nível nacional e internacional.
A quem se destina o

Curso

  • A Especialização em Mediação, Conciliação e Arbitragem é recomendado para profissionais, graduados, que atuam nas mais diversas áreas do conhecimento, dentre elas nas áreas do Direito, da Psicologia, das Ciências Sociais, Antropologia e também aos gestores e colaboradores de RH, empresários, servidores públicos do judiciário e demais poderes pois o seu foco é qualificar os profissionais que pretendem entrar nesse mercado promissor ou aprimorar as técnicas e os conhecimentos daqueles que já estão no mercado. É voltado para quem deseja compartilhar conhecimentos, trocar experiências e expandir seu networking, além, de uma aplicação mais rápida e prática.
Onde este especialista pode

Atuar

Os especialistas em Mediação, Conciliação e Arbitragem podem atuar nas mais diversas áreas, em câmaras privadas ou de forma autônoma, dentre elas nas áreas de família, relações de consumo, todas as espécies de contratos, direito societário, mediações institucionais, autarquias, fundações, associações públicas e privadas, sindicatos de categorias, instituições religiosas e outros, desde que, as partes em comum acordo optem pelos Métodos Alternativos de Resolução de Conflitos e cidadania.

Cabe ainda ressaltar que o termo de acordo celebrado com a participação efetiva de um mediador, conciliador ou árbitro, tem força executiva extrajudicial e poderá ter força executiva judicial desde que homologado pelo poder judiciário através de uma simples solicitação via CEJUSC”, sem a necessidade de formulação de um processo judicial, o que diminui consideravelmente o tempo para a resolução do conflito.

E por último os honorários recebidos por Mediadores, Conciliadores e Árbitros podem variar muito com uma enorme amplitude de valores, dependendo da região e também do valor da ação. A título exemplificativo, vejamos na tabela abaixo a média das Câmaras de Mediações e Arbitragem do Brasil:

Grade

Curricular

  • 1 - INTRODUÇÃO AOS MÉTODOS ADEQUADOS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS
  • 2 - CONCEITOS BÁSICOS EM RESOLUÇÃO DE CONFLITOS E TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO
  • 3 - SISTEMA EMOCIONAL X CONFLITOS
  • 4 - JUSTIÇA RESTAURATIVA E CONSTRUÇÃO DA PAZ
  • 5 - DIREITO SISTÊMICO
  • 6 - MEDIAÇÃO FAMILIAR
  • 7 - COMPETÊNCIAS AUTOCOMPOSITIVAS DO MEDIADOR
  • 8 - PROCEDIMENTOS DE MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO
  • 9 - PROCESSO CIVIL APLICADO
  • 10 - ÉTICA NA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO
  • 11 - MEDIAÇÃO EMPRESARIAL E MEDIAÇÃO ESCOLAR
  • 12 - TEORIA GERAL DA ARBITRAGEM
  • 13 - PROCEDIMENTO ARBITRAL – FASES E SENTENÇA
  • 14 - ARBITRAGEM APLICADA A GESTÃO PÚBLICA
  • 15 - ARBITRAGEM INTERNACIONAL
Por que

escolher o ESP?

  • Empresa com 14 anos no seguimento de cursos de capacitação profissional e Pós Graduação Lato sensu;
  • Empresa sempre antenada com os rumos do mercado para sempre trazer os melhores temas de curso para a Região Norte. Promovendo a capacitação da região em alinhamento com principais centros do país;
  • Comprovada satisfação dos nossos alunos para com os professores, com o corpo docente atingindo a média de 97% de satisfação dos discentes;
  • Aulas aos finais de semana, e apenas uma vez por mês, possibilitando ao aluno perfeito alinhamento do curso com suas atividades profissionais, sem incumbir grande desgaste ao discente;
  • Parcerias com os conselhos e associações das mais variadas áreas;
  • Equipe de apoio altamente qualificada para atender às demandas durante os finais de semana de aula.












Corpo Docente

  • Marcos Ricardo da Silva Costa

    Coordenação técnica

    Mestre em Direito, Relações Internacionais e Desenvolvimento pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2011). Especialista em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2002). É mediador e conciliador Judicial do TJ/GO e professor nessa área. Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (1994). Professor adjunto da graduação e da pós graduação da Universidade Paulista – UNIP de 2002 a 2014. Professor do Curso de Direito da Pontifícia Universidade Católica de Goiás desde 2006. Professor adjunto do curso de Direito e advogado do Núcleo de Práticas Jurídicas da Unievangélica – Centro Universitário de Anápolis em Anápolis e Goianésia – Goiás desde 2011. Professor do IPOG – Instituto de Pós-Graduação. Atualmente é a advogado tributarista. Foi professor da graduação do curso de Direito da Faculdade Alves Faria (Alfa) – GO de 2003 a 2008 e advogado do Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Alfa entre 2007 e 2008. Foi professor do curso de Direito da Faculdade Objetivo em 2006. Foi bancário e Assessor Jurídico do BEG – Banco do Estado de Goiás de 1988 a 2002.

  • MARCOS RICARDO DA SILVA COSTA

    Professor

    Mestre em Direito, Relações Internacionais e Desenvolvimento pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2011). Especialista em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2002). Mediador e conciliador Judicial no 3º CEJUSC de Anápolis pelo TJ/GO. Professor de prática de Mediação e Conciliação do Núcleo de Práticas Jurídicas da Unievangélica – Centro Universitário de Anápolis. Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (1994). Professor adjunto da graduação e da pós graduação da Universidade Paulista – UNIP de 2002 a 2014. Professor do Curso de Direito da Pontifícia Universidade Católica de Goiás desde 2006. Professor adjunto do curso de Direito e advogado do Núcleo de Práticas Jurídicas da Unievangélica – Centro Universitário de Anápolis em Anápolis e Goianésia – Goiás desde 2011. Professor do IPOG – Instituto de Pós-Graduação. Atualmente é a advogado tributarista. Foi professor da graduação do curso de Direito da Faculdade Alves Faria (Alfa) – GO de 2003 a 2008 e advogado do Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Alfa entre 2007 e 2008. Foi professor do curso de Direito da Faculdade Objetivo em 2006. Foi bancário e Assessor Jurídico do BEG – Banco do Estado de Goiás de 1988 a 2002.

  • Márcia Beatriz Dias dos Santos

    Professora

    Graduada em Direito pela Faculdade Anhanguera de Anápolis. Mestre em Ciências Ambientais pela UniEvangélica. Aluna Especial do Doutorado em Filosofia da Universidade Federal de Goiás. Especialista em Direito e Processo Civil pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Mediadora do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Juíza Arbitral do Tribunal Arbitral do Distrito Federal e Territórios. Membra convidada da Comissão de Mediação, Conciliação e Arbitragem da Ordem dos Advogados do Brasil Subseção de Anápolis, Sócia Proprietária do Instituto A FORTIORI, Instituto de ensino e Câmara de Conciliação e Mediação. Especialista em Patrimônio, Direitos Culturais e Cidadania, pela Universidade Federal de Goiás. Professora Adjunta do curso de Direito da Faculdade FIBRA Professora Tutora Ead da Universidade Estadual de Goiás na Pós graduação em Gestão Pública Municipal. Pesquisadora da Comunidade Quilombola Kalunga, que faz parte da Rede Kalunga, que tem por finalidade fortalecer a Comunidade Kalunga no que tange as ações afirmativas para povos e famílias tradicionais. Professora Convidada da Universidade Federal de Goiás, integra o Grupo de Estudo o Cravo e a Rosa, que visa o combate a violência doméstica e familiar na cidade de Goiás. Professora da Escola Superior da Advocacia – ESA-Goiás; Delegada observadora da Organização das Nações Unidas ONU, na 23º Sessão da Assembleia da Juventude com o tema: Capacitando Jovens para o desenvolvimento global.

  • GILDO ALVES DE CARVALHO FILHO

    Professor

    Graduado em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (1988). Mestrado em Mediação e Negociação – Universidade de Kurt Bosch, UKB, Suíça (2014). Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas. Titular da 8ª Vara de Família da Comarca de Manaus e Coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC- TJAM). Juiz Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos das Varas de Família e do Centro Judiciário de Solução de Conflitos Polo Avançado. Presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família – Seccional Amazonas. Mediador Judicial. Instrutor do Curso de Mediação Judicial.

  • MARIA LÚCIA DE CASTRO

    Professora

    Pós-Graduação em Direito Ambiental. Graduada em Gestão Pública e Letras e Língua Portuguesa. Escrevente Judiciário II do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás– Analista Judiciário – Área Apoio Administrativo e Judicial. Instrutora de Conciliação e Mediação EAD – Formação – CNJ. Instrutora de Justiça Restaurativa – Círculos de Construção de Paz. Instrutora EAD – EJUG.

  • LARISSA OLIVEIRA SILVA

    Professroa

    Graduada em Direito pela universidade Salgado de Oliveira – UNIVERSO, Pós graduada em Direito e Processo Civil – UNICAM, MBA em negociação, conciliação, mediação e arbitragem pelo IPOG, Instrutora em mediação pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Tutora em mediação On-line, ambos credenciados pelo Conselho Nacional de Justiça. Fundadora da 1º CCMEG, Câmara de conciliação, mediação empresarial do Estado de Goiás da Associação Comercial, industrial e de serviço do Estado de Goiás – ACIEG.

  • LARISSA MILHOMEM

    Professoras

    Graduada em Direito pela Unianhanguera em 2000 OAB/GO 19.060 -Advogada há 19 anos, atuante no Direito Administrativo, Empresarial, Familiar e Sucessório com foco na atuação consensual -Advogada colaborativa (capacitada pelo Instituto Brasileiro de Práticas Colaborativas)- Pós-graduada em Direito Civil pela PUC-GO (Pontifícia Universidade Católica de Goiás)-Pós-graduada em Processual Civil pela PUC-GO (Pontifícia Universidade Católica de Goiás)- (instituição educacional alemã comprometida com a Hellinger Sciencia®️, em parceria com a Cudec (Universidade do México) e a Faculdade Innovare – SP. Pós-graduanda em Direito de Família e das Sucessões pela UniAnhanguera-Uniderp- Mediadora de Conflitos certificada pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) – Consteladora Sistêmica pelo IDESV (Instituto de Desenvolvimento Sistêmico para a Vida) – Consteladora Sistêmica pela Hellinger Schule -Realizou treinamento em Justiça Sistêmica pelo JUS IDESV em SP e MG. Participou do curso de Comunicação não-violenta (CNV) pelo Instituto de Comunicação Não-Violenta e pela Bona Empatio – Associada ao IBDFAM – Instituto Brasileiro de Direito de Família. Membro da Comissão da Advocacia Sistêmica da OAB-GO (2019-2022). Curso Direito Digital 2019 no INSPER – SP. Cursou Treinamento em Atendimento Individual e Histórias (constelações familiares) pelo IDESV.

  • PRISCILA SILVA ACCIOLI

    Professora

    Graduada em Direito. Pós Graduada em Direito Público pela Universidade Cândido Mendes. Advogada. Escrevente Judiciário II, Lotação: Gabinete; Fórum de Porangatu-Go Cargo: Escrevente Judiciário II e Chefe de CEJUSC. Mediadora, Conciliadora, Instrutora e Tutora dos Cursos de Mediação e Conciliação Judicial certificada pelo CNJ.