contato@instituto.esp.br 92.3656-5513
contato@instituto.esp.br 92.3656-5513
O segredo do fracasso

Ter uma ideia inovadora não é suficiente para o sucesso no mundo dos negócios

O Brasil é conhecido por sua alta carga tributária, que afeta diretamente o rendimento das empresas. No entanto, será que é possível, de forma legal, pagar menos impostos, evitar problemas com o cofre e estar em dia com as suas finanças? O Doutor em Administração Contábil e Financeira, Silvio Crepaldi, nos dá dicas para lidar com as questões fiscais dos empreendedores.

Ter uma empresa no Brasil não é uma tarefa fácil, as dificuldades como a burocracia e a falta de conhecimento específico levam muitas organizações a falirem antes mesmo de crescerem no mercado. Neste post, você entenderá como ter uma boa Gestão Fiscal e um bom Planejamento Tributário ajudará no crescimento da sua empresa.

Segundo Silvo Crepaldi, Especialista em Análise Tributária e Contábil

Conheça a Parte Financeira da Empresa

Segundo Silvo Crepaldi, Especialista em Análise Tributária e Contábil, os problemas vão além da vontade empreender. A falta de conhecimento sobre a atividade que pretende desenvolver no mercado, da parte financeira e do regime de tributação que será empregado na economia empresarial são as principais dificuldades vistas hoje para os empreendedores.

Sem estudo das finanças da organização e muito menos a área de tributação sobre a atividade econômica que o empresário irá explorar no comércio, o negócio não poderá dar certo ou terá dificuldades. Esses são os principais motivos de empresas de pequeno e médio porte tenham um ciclo de vida de 3 a 5 anos até chegarem a falência.

“As pessoas se preocupam muito em ter lucro, ter resultados, mas esquecem duas partes principais que toda empresa necessita: Gestão Fiscal e Planejamento Tributário”, comenta Silvo Crepaldi.

Para qualquer empreendimento é necessário um controle financeiro, o primeiro passo é tomar consciência sobre a atual situação fiscal da empresa. Para isso, basta fazer um equacionamento entre as despesas e receitas. Além disso, você pode listar os pontos positivos e negativos dos processos, verificar a situação da empresa e do mercado em que ela atua, entre outras informações que podem lhe ajudar a visualizar os recursos com os quais poderá contar em seu planejamento e o que deverá cortar para garantir a saúde financeira da organização.

Esse processo ajudará você a ter um acompanhamento correto e periódico de alguns pontos importantes da empresa, como faturamento, custo total, custo fixo, lucro nominal, margem de lucro e controle das dívidas.

O ponto chave para que empreendedores tenham empresas bem-sucedidas é cumprir com suas obrigações tributárias.

Otimize a Gestão Fiscal

O ponto chave para que empreendedores tenham empresas bem-sucedidas é cumprir com suas obrigações tributárias. No entanto, de que forma o empresário deve fazer isso?

Segundo Crepaldi, a administração tributária é essencial para evitar problemas com o fisco, seja ele municipal, estadual ou federal. Dessa forma o empreendedor terá que criar um gerenciamento completo para a parte fiscal e de tributação.

A Gestão Fiscal é fundamental para manter a sua empresa legalizada. Essa área trata de assuntos relacionados às obrigações tributárias, recolhimento de impostos e sustentabilidade do empreendimento. Ou seja, saber o que e quanto está pagando para o governo.

Ter uma boa administração contábil ajuda a otimizar o seu tempo, além de lhe propor mais segurança para desenvolver as suas atividades no mercado. Mas como fazer isso de forma eficiente?

Nós separamos 3 dicas práticas para você:

  1. Organize a papelada: a contabilidade empresarial é responsável pelas notas fiscais, extratos bancários, recibos entre outros documentos importantes. Por isso, é essencial que você arrume para que nada se perca. A dica é organizá-los mensalmente em ferramentas online que lhe trarão mais praticidade para acessar em qualquer lugar;
  2. Planeje e conheça os prazos: suas metas mensais, semestrais ou anuais devem ser colocadas em prática, no entanto o seu planejamento deve ser anual. Para que isso seja feito de forma eficiente o empreendedor deve realizar um Planejamento Tributário, que evita atuações fiscais, reduz custos, melhora a saúde do negócio, permite que você possa investir mais na sua atividade econômica e conhecer melhor o cenário do segmento, além de poder desfrutar de incentivos ficais. O planejamento, por sua vez, utiliza tais elementos para gerar uma previsão mais segura para o futuro da empresa no que se refere aos gastos e ganhos.
  3. Tenha uma contabilidade especializada: para que a empresa possa crescer no mercado é necessária uma contabilidade especializada. Segundo o Doutor Silvio Crepaldi, que tem mais de 40 anos de experiência com mercado financeiro, o empreendedor bem-sucedido é aquele que busca consonância com os estudos. Busque cursos de finanças e esteja sempre atendo ao que o mercado pode oferecer de novidade para o seu empreendimento.

“Essas atribuições farão você ter grandes chances de obter êxito em resultados crescentes, contínuos e compensadores”, sugere Crepaldi.

Esses são só alguns passos que você deve seguir para que o seu empreendimento possa dar certo. Por isso, procure um profissional especializado e que esteja sempre atento às mudanças tributárias para cuidar da administração fiscal da sua empresa.


Redação: Emily Maduro
Edição: Rodrigo Guirado

1 Comentario
  1. Fábio Andrade

    Excelentes apontamentos do Dr. Crepaldi! De fato, a parte fiscal e tributária, por muitas vezes, é um fator que o empreendedor não dá a devida importância e quando percebe, é o principal motivo pelo seu fracasso. Parabéns pela matéria!

Deixar um comentario