contato@instituto.esp.br 92.3656-5513
contato@instituto.esp.br 92.3656-5513

Manaus recebe a primeira Pós-Graduação da Região Norte em Pavimentação de Estradas e Rodovias

Manaus recebe a primeira Pós-Graduação da Região Norte em Pavimentação de Estradas e Rodovias

As estradas e rodovias são os principais meios de fluxos de bens e pessoas no Brasil. No entanto, a qualidade delas deixa a desejar. Os problemas são diversos, e o que se vê nas estradas são buracos, trincas, ondulações e fissuras. O mercado de trabalho nessa área é escasso de profissionais que possam implementar novas tecnologias para fomentar o desenvolvimento das estradas.

Em Manaus, a busca por uma especialização em pavimentação que pudesse atender a grande demanda da região foi um dos motivos para o ESP Amazonas trazer a primeira Pós-Graduação em Pavimentação de Estradas e Rodovias. O curso estava previsto para janeiro de 2019, no entanto, a grande procura pela Pós-Graduação foi a razão da antecipação para setembro deste ano, segundo Rodrigo Guirado, Gerente de Marketing da Instituição, as vagas para essa especialização estão quase esgotadas e eles estudam abrir uma segunda turma para dezembro de 2018.

A Região Norte é muito necessitada de estradas. Nos poucos locais que possui, são rodovias em mau estado de conservação. Portanto, há um potencial grande para obras de estradas na região”, diz Cláudio Dubeux

Oportunidade para Engenheiros de Manaus

O ESP Amazonas trouxe para a Região Norte a primeira Pós-Graduação em Manaus na área de Pavimentação de Estradas e Rodovias. O Curso será oferecido para Engenheiros Civis, Químicos, Mecânicos, de Materiais e de Produção. Segundo o coordenador do curso, Cláudio Dubeux, a intenção é especializar os Engenheiros que já trabalham na área ou que desejam trabalhar “Neste curso, de Pós-Graduação, o aluno terá muito conteúdo técnico das diversas disciplinas da pavimentação a partir da visão de profissionais que atuam no mercado de trabalho”.

A Região Norte é carente tanto de rodovias com pavimentação, quanto com a qualidade que as mesmas se encontram. Segundo dados da Confederação Nacional do Transporte (CNT) 75% das rodovias da Região Norte são consideradas regulares, ruins ou péssimas. Além disso, a escassez de profissionais locais qualificados é preocupante, pois esse procedimento é fundamental para o desenvolvimento da região que necessita de inteligência e conhecimento específico para atingir os resultados desejados.

Há uma procura muito grande para construir mais entradas e revitalizar aquelas que já existem. Para resolver questões como essa, de infraestrutura logística brasileira, é essencial entender como o funciona o processo de Pavimentação de Estradas e Rodovias. Por isso, houve essa necessidade de trazer para Manaus um curso que envolvesse técnica e conceitos inovadores para pavimentação.

O curso é uma ótima opção para quem quer estar à frente no mercado de trabalho, é também uma alternativa para sair do tradicional e trabalhar em um segmento muito promissor no país.

Por que se especializar em Pavimentação?

Em algum momento você deve ter questionado por que a durabilidade da pavimentação nas rodovias é tão baixa, a resposta para isso é bem simples: metodologias de pavimentação rodoviária ultrapassadas e falta de conhecimento específico.

O Brasil, comparado a outros países como Japão e Estados Unidos, tem uma qualidade inferior de pavimentação nas rodovias, além da grande quantidade de estradas não pavimentadas. Essa falta de serviço adequado recai também sobre outros serviços como o frete dos produtos, quanto mais estradas esburacadas ou sem pavimentação mais manutenções o veículo fará e isso resulta em um frete mais caro.

A pavimentação no Brasil é executada com asfalto e tem uma estimativa de duração de 8 a 12 anos, de acordo com a CNT. No entanto, a realidade dessa durabilidade é bem diferente, em alguns casos, poucos meses são necessários para apresentar problemas na estruturação. Isso se dá pela falta de investimento, conhecimento técnico, manutenção das rodovias, fiscalização das obras e gerenciamento adequado.

Apesar do Brasil estar atrasado uns 40 anos em metodologias rodoviárias e de conservação, segundo a última pesquisa da CNT divulgada no dia 24 de agosto. O Engenheiro Civil, Cláudio Dubeux, comenta que ainda há soluções para esse problema tão recorrente nas estradas do país e visa um mercado que tem muita demanda, porém poucos especialistas na área “As rodovias têm uma carência muito grande no Brasil. Muitas estradas ainda precisam ser implantadas ou pavimentadas. O mercado de pavimentação de vias tem um potencial muito grande para um futuro próximo, no entanto, tem muita escassez de bons profissionais. Portanto, esta é uma ótima oportunidade para se capacitar nesta área tão carente”.

Não fique de fora da primeira turma! Cadastre-se para receber o Projeto do Curso: Pavimentação de Estradas e Rodovias.


Redação: Emily Maduro
Edição: Rodrigo Guirado

3 Comentarios
  1. Thais Figueiredo

    Boa tarde!
    Gostaria do contato da pessoa responsavel pela pos graduacao de pavimentacao de estradas para tirar algumas
    duvidas sobre o curso.
    Obrigada

  2. Thais Figueiredo

    Boa tarde!
    Gostaria do contato da pessoa responsavel pela pos graduacao de pavimentacao de estradas para tirar algumas
    duvidas sobre o curso.
    Meu contato pelo whatsapp: 98118-1223.
    Obrigada

  3. Carlos Mário Silva Gomes

    Senhores, Boa Tarde:

    Considerando AMAZÕNIA, detentora de 45000 km de vias navegáveis, com estradas interestaduais percorrendo distâncias centro oeste/norte alcançando o Pará, também, originada do norte, Roraima/Amapá, é possível desenvolver-se um trabalho construtivo, instrutivo alcançando o aprendizado que se busca para a região?
    Lamentável o estado de abandono, descaso dos seguimentos fluvial/rodoviário envolvidos,
    restando-nos parabenizar armadores e empresários.
    Considerar chuvas no período de outubro a março.

Deixar um comentario